reformas interinas

ano passado. x., um catalão passou seis meses morando com meus amigos brasileiros. daí que justo numa época tensa quando a catalunha discutia mais uma vez a separação do resto da espanha, ele pediu pra hospedar um colega espanhol que passaria por sp apenas por uma semana. x., era radicalmente a favor da separação. o amigo dele discordava: “não, a espanha é uma espanha!” – por motivos muito mais pessoais que políticos. fizemos um churrasco. eles conversaram sobre tudo. tudo. inclusive sobre a separação. mesmo se exaltando em algumas frases. só isso. e tomaram cerveja. entraram na piscina regan. adoram o brasil. são amigos com visões muito diferentes.

mas que vergonha senti de nós brasileiros, hein. como somos neandertais quanto às posições e crenças alheias. desde que as discussões entre left and right começaram no faice, pouco me reportei na minha tl a não ser com ironia. tenho muitos amigos de esquerda. eu não sou de esquerda. eu não sei o que sou. mas não deletei um amigo sequer. não dei hide nem naqueles mais cegos da ala petista. nem naqueles de extrema direita que gostam do bolsovômito.

longe de ser uma pessoa legal. tenho anos-luz de treino pra ser uma pessoa mais tolerante. me indigno sim com todos os posts que a esquerda escreve, “como podem vocês serem tão naïve??? confronto. imagem mental espanhóis/catalão. converso com mary w. e ela está a-r-r-a-s-a-d-a. porque tem convicções que respeito. imagem dilma na tv visivelmente cansada. não acho justa toda essa situação de desgaste por nada no mundo. segundo impitmã da minha vida. puta que pariu. relembro que o partido roubou e quebrou o país. o reflexo disso me atinge em cheio desde o ano passado, estou sem trabalho. revolta. imagem vice temer(osa) e nenhuma mulher nos ministérios. eu não posso concordar.

amanhã tenho terapia.

*não pedi a opinião de ninguém.
** não tenho que n-a-d-a. nem ter partido, nem tomar partido.

A caipira vencendo: um CLÁSSICO do BBB

munik-retrato-20160122222030

Talvez um resultado surpreendente. Talvez a repetição de um clássico. Não olhamos direito (estávamos apavoradas com Matheus). Mas agora fica claro. Caipiras são sempre favoritos. No excelente BBB16, não foi diferente. E deu Pequi, a mais caipira dessa edição. A melhor caipira de TODAS as edições. Daí fiquei pensando se é só esse charme brejeiro, meio calcado na ingenuidade. Caipira passa essa confiança. O sotaque ajuda demais. Como alguém falando daquele jeito poderia estar mentindo? Então, a gente passa isso. Somos meio sonsos, mas tão sinceros. Na hora agá a gente também acaba se posicionando. Somos aí, o grupo daqueles que gostam das coisas “certas”. Não vem com coisa errada pro nosso lado. A sonsice é aparente. E a gente também se expõe. E acaba dizendo pra Cacau que a justificativa de indicação dela, para Dona Geralda, não tá boa não. O que é certo é certo. Não foi certa aquela justificativa. Então, a Pequi ficou ali. Fazendo o certo. E errando muito. Porque o caipira erra demais. E vê todos os erros. E não renega nenhum. Fala dos erros. Vai ver que um erro até que foi acerto. Indiquei Renan, que erro. Renan saiu, que acerto. Tudo isso faz com que as pessoas amem os caipiras. Mas, no BBB, não foi só por isso que os caipiras levaram. Em duas ocasiões, eles acabaram vencendo porque se mantiveram longe de confusões (Rodrigo e César). Esse trem não era pra eles. Briga de grupo, triângulo amoroso. Passa longe disso que é melhor. Porque não tamos aqui pra cuidar da vida dos outros. Mas teve o Fael. Teve. Que peitou o grupo dos “populares”. E venceu. E agora Pequi. E aí eu acho que temos um arco. Da vitória do Rodrigo, passando pelos demais caipiras, à consagração da Pequi. O caipira não teme o grupo dos fortes e das bonitas. Ele pode até se encantar com eles (mas não me lembro de ver esse encanto). Mas logo percebe que não pertence. E aí faz um movimento que não é samambaico. Muito menos vingativo (beijo, Alberto). Ele se reagrupa ou vai de cowboy solitário. No caso da Munik, esse não-pertencimento veio na primeira semana. Os descolados bonitões das capitais miraram meio nela. Ela sacou. Opa, nessa turma eu não caibo. E aí não fez o movimento covarde da Cacau (me aceitem, me aceitem). Não. Ela foi compor com quem poderia também estar sem pulseira VIP pra festa do Daniel. Adélia queria a pulseira. Ana Paula nem quis. Então o que acontece, no BBB, é que o grupo mais descolado exerce um fascínio nos demais. Até Laércio queria ser amigo do Daniel. A Pequi nunca quis. Barrada no grupo, seguiu em frente. Porque acho que isso é uma coisa do caipira. Ele não se encanta com os códigos das capitais. Aquele cara que é o legal. Aquela moça que é a tal. Com outros códigos, ele monta um jogo. Não se esconde. Não enfrenta deliberadamente. Monta um jogo. Come pelas beiradas. Protagoniza? Oh, yes. Daquele jeito caipira. Mas protagoniza sim. A mensagem que é passa é muito clara. Há muito mais Brasil além desse brasilzinho de vocês, cosmopolitans. E, né? Chegam e ganham o BBB. Parece fácil. Parece dado. Mas não é.

Beijo, Pequi. Arrasou no charme. Arrasou no sotaque. Arrasou na estratégia. Fica milionária hoje à noite. Lov you ❤

A chance do Renan

Cde3DmLWIAAJw3N

Inventaram o quarto da informação pro Renan. Como rolou com a Ana Paula. Ela voltou poderosa. Ele votou taciturno. Teve uma oportunidade de ouro pra girar a própria história. Ele teve uma chance de criar enredo antes, fazendo casal com a Pequi. Não quis e ok. Era o antagonista da Ana Paula mas ela foi expulsa. Daí que esse quarto poderia fazer com que inventasse um enredo. No caso, de decepção com a covardia do Matheus. Indignação com tamanha sabonetice. Mas ele não fez isso. Fingiu ter refletido depois de tudo que escutou. E mandou Geralda. Para testá-la. Num paredão que ele fatalmente estaria. Daí que vai dar errado. Porque não há confronto dele com a Geralda. É um paredão inútil. Mesmo que ele tivesse uma remota chance de voltar. Com Matheus seria diferente. Ele teria visto a luz. Teria entendido os erros todos e entraria na cruzada pela redenção. Cheio das infos, ganharia todas as discussões com o Matheus até terça. E o pior cowboy que pisou naquela casa ia sair com facilidade. A incapacidade do Renan para criar uma narrativa para si no pós-Ana será diretamente responsável pela eliminação certa. 6×0. E ele foi o melhor antagonista dela. Melhor que Daniel, Juliana, Tamiel e Adele.

Eu estou quase gostando dele. Beijo, lindão.

 

É muito raro alguém GANHAR de presente a chance de mudar de lado, de história etc. no BBB. Me lembro de um ou dois casos. Renan teve a chance mais cristalina e fuén fuén.

 

 

 

 

 

 

Je n’aime plus, Ana Paula

2016-03-05-31-26-ana-paula-expulsa-bbb-2016

Acho que temos que nos despedir da Ana Paula. E talvez até do blog. Veja que eu não acho que o BBB vai ficar ruim. Pelo contrário. Temos agora, a edição mais aberta desde o BBB2. Qualquer um pode vencer. E jogo aberto assim é bem interessante. Mas pra mim não mais. Porque aconteceu uma coisa comigo nessa edição. Uma coisa que não chega a ser rara, mas é até certo ponto incomum. Eu me apaixonei por uma participante.  Não é a primeira vez que me acontece. Na verdade, eu me lembro de todas as vezes. E quando isso acontece, quem acompanha BBB sabe, *o* programa fica mágico. A gente não assiste pra ver como as coisas vão se desenrolar apenas. A gente quer adentrar a alma de quem está lá. A gente acha que sabe as motivações da pessoa. A gente perdoa e justifica os deslizes. A gente se sente tão triste quando *o* programa termina. A gente deseja tanta coisa boa pra pessoa “aqui fora”. A gente torce loucamente por um estranho. Que geralmente não tem nada em comum conosco e que jamais faria parte das nossas relações. Os maiores encantamentos que tive, em BBBs:

BBB2 – Ave, Manuela. Foi quando eu decidi fazer blog de BBB. Porque acompanhar o cansaço da Manu da vida cotidiana. A indiferença benevolente dela com o Thyrso. Tudo isso me fazia querer ver mais e mais. E falar sobre.

BBB4 – Antonela Avanella. Ela saiu logo no 2o paredão. Mas a argentina tinha uma simplicidade. O choro convulsivo dela quando descobriu que havia esquecido de levar o chinelinho favorito pro programa. Inesquecível. Consegui batizar de Tonton, a gata da minha irmã.

BBB5 –  O mais complexo dos meus encantamentos. Amei Jean, Pink e Grazi. Não nessa ordem. Me apaixonei por atacado. Gosto que, hoje, estão todos bem.

BBB7 – Oh, yeah. Não é só praia e côco. Em Copacabana vive também a mais genial participante que pôs os pés naquela casa. Eu tinha um blog na época, com uma amiga, os visitantes se indignavam. “Não é isso que está acontecendo no BBB, vocês estão vendo outra coisa”. E estávamos.  O Jogo da Carol era o nome do programa pra mim. E até hoje estranho quando dizem que foi o BBB do Alemão.

BBB11 – Na reta final, rolou o tchan. Gamei na Maria. Vê-la superar um coração partido ali, ao vivo e a cores, foi demais pro meu coração.

BBB14 – Clara e Vanessa. E Clanessas, do fandom. Eternas. Maravilhosas. Mudaram a dinâmica do programa. Mudaram o jeito de assistir.

 

E agora. Senta-se ali, ao lado de todas essas estrelas, Ana Paula Renault. Bem vinda. O lugar é vitalício. Nunca aconteceu de alguém que ganhou meu coração nesse programa, perdê-lo, por qualquer motivo. Você arrasou. Quando todo mundo pensava que nada de novo poderia acontecer a esse surrado formato, você panz. Mostrou que tem sim, coisas interessantes rolando por aí. Vou tentar continuar vendo. Difícil, sem amar ninguém.

 

 

 

 

 

 

 

Pequi: a pior opção de voto (ou te cuida, geralda)

Esses dias pra trás teve uma movimentação. Renan, Juliana e Adélia sondaram o Matheus para montar Ana Paula X Pequi nesse paredão. Ele, talvez o ser mais leva e traz da história, ficou balançado, mas nao topou.

Seria um paredão estúpido por diversos motivos. O maior, o grupo de lá eliminaria a oponente mais fraca, num paredão de espera. Um paredão stand by e covarde. Um paredão sem ambição (proj. Alemão). Daí seriam os 4 (tamiel, ju, adélia e renan) armando e se engalfinhando pela 3a posição.

A sorte da edição é que a geralda, a cacau e o matheus não são sabonetes simples. Eles dão pinta de que vão ter ambição. Os três claramente se sentem com perfil pra tentar o campeonato (Adélia também entrou pra ganhar milhão mas caiu ali no buraco negro dos “só mais uma semaninha pra mim tá bão” e virou samambaia).

O caso é o seguinte. Ronan, Ana Paula e Pequi tem essa tática interessante de seguir Geralda. Nessa semana não vai dar. Então, seguir Cacau (voto em Geralda) pode ser a opção. E aí ela se encrenca. Renan vai de Pequi, acho, pq considera mais facil Ana Paula ir pela casa.

Palpite:

Renan: Pequi

Juliana: Ana

Adélia: Ana

Cacau: Geralda

Matheus: Juliana

Ronan: Juliana

Ana Paula: Juliana

Pequi: Juliana

Geralda: Cacau

fermento vencido

absurdamente vencido. pra quem quer ler sobre strateegia pule

e esse post não vem contribuir com nada. somente vem a esclarecer como tudo começou e impressões que tocarão o barco daqui pra frente. eu disse: emmy pank (o combinado era que esse seria seu nome, mary, pô) você tem noção de como esse bbb tá muito bom? mas assim, está “a nivel de” como aquele que teve a Grazi, ou o Alemão – e eu nem assisto bbb, e ontem eu vi a MELHOR TRETA DA HISTÓRIA do bbb ever. e era justamente uma tal de Ana Paula enlouquecida exigindo que uma pessoa muito suspeita colocasse roupa pra dormir porque ele era pedófilo e nojento.*

olha elaaaaaa!!! foi o bordão do carnaval. aí parei pra assistir bbb. não tem como, né. e vejam só: esse ano não dominam a tela os casais plastificados de biquini e sunguini mas voltaram a colocar até uma sra. Naná, que aprendi há pouco tempo, que ela se chama Dona Geralda. aprendi hoje que é mega vingativa. tem também um Lenine versão rodoviária-do-interior, com um nome péssimo, Tamiel, que tem se mostrado pior que o falsete da mc melody. falso e frágil. vai quebrar rápido. tem também uma tal de Munik que merece uma cadeirada por ter ficado 11 horas numa prova de resistência e desistido por razões de: “ai, não quero mais. cansei”. volto adiante.

pelo que me parece a edição tem elaborado dois grupos distintos: o dos fumantes maus que ficam ali elaborando planos que qualquer um que assiste bbb sabe que pppffffff, e um outro grupo que, nem mau nem bom, Ana Paula aparece como distribuidora das cartas. não sei ainda se ela pertence a uma intelligentsia. não sei se naquela pessoa está sendo representado: 1) o limite entre o barraco e a espetacularização ou 2) o uso da verdadeira personalidade forte e lucidez pra conduzir o jogo.

sobre a prova de resistência, sempre me pego pensando como seria eu julgada pelo público. então, meu caro, JAMAIS, diga em rede nacional que você não queria estar ali. pega tão mal. é feio. é inferior. você entrou num bbb pra ganhar. você tem que comer um CAMINHÃO DE MERDA se te derem. rede globo, elimine essa pessoa. na hora. nem deixe pro público. coloca no lugar dessas duas múmias gente que quer jogar.

acho que há um time maior de produção conduzindo esse bbb. assim como nos seriados estrangeiros, sabe? não existe somente o boninho como o grande chefão. tem gente pensando melhor em como captar audiência. tem ainda mais coisa por vir. penso eu. nessa prova de resistência usaram a sensação térmica e a cor preta pra fritar todo mundo. embora aqueles jatinhos de “gelo” e “vento” fossem um tanto didi mocó. mas aí perco esperança quando vejo que entram com um show do Frejat e tem esses castigos de fantasia e coisa e tal. putaquemepariu.

billi jean.

 

*meu maior medo era que a emmy pank já estivesse escolhido a pessoa errada pra torcer nesse bbb, porque ela faz isso. enrosca numa pessoa, sei lá porque, e aposta todas as fichas do bingo ali. são 16 anos, hein! 16. eu não torço pra ninguém no momento, eu quero ver a casa desabar.

**emmy, pode ser um blog sobre cartas, bingo geriátrico, to nem aí. aprovado!

Bye Bye, Mr. Brightside (Ou A Não-Treta da Cacau)

raji-do-bbb16

Será que ele levou o livro do Osho?                                                                                                                (Munik, no quarto do líder, após a eliminação de Daniel)

Não foi esse paredão que fez tudo mudar. Mas também esse, pelo visto. A Globo não aceita mais clanessices em hipótese nenhuma, parece. Não consigo visualizar ainda como isso será anunciado, na hora da eliminação. Mas não é da minha conta também.

A saída do Daniel não era esperada por ninguém. Daí  o clima de incredulidade do lado lá. E alegria do lado de cá. Blábláblá. As reações dos jogadores, quando descobrem que estão do lado “errado”, é sempre a mesma. Não vou mudar. Eu sou eu mesmo. Prefiro sair logo do que ficar aturando. Depois há o reagrupamento. Na varanda (BBB7), na reta final, Alemão explicou para Carol nosso eterno Brigadeirão de Copacabana) porque o grupo dela tinha perdido o jogo. “Faltou ambição“, ele disse.

Não é possível dizer ainda se falta ambição para a ex-macholândia + Juliana/Adélia. Talvez eles ousem. Juliana deu uma sinalizada que não tem ambição quando cogitou ir para a final com Ana Paula e Ronan (para dizer do horror de aturá-los por 3 dias etc). Eu gosto da Juliana. E costumo ser fã de jogo de 3o lugar. Mas acho que ela não pega. Porque seria preciso se aproximar de Ana Paula. Coisa que ela não vai fazer. Muito menos Renan. Acho que a ousadia deles, se vier, será formar casal. A virada deve vir de Adélia. Que interpretou a volta de Ronan de maneira completamente equivocada. Como vem interpretando. Copio:

@demlocesar
Adélia: “Laercio saiu pela barba”
“A Ana ganhou o prêmio pq o povo achou que era pra eliminar”
“O Ronan venceu pela história de vida”

Mas o interessante mesmo é olhar para Cacau, Matheus e Geralda. Cacau rapidamente foi à cozinha se explicar com Ana Paula. Geralda, visivelmente cansada de Ronan e de Ana Paula, se juntou lá fora com os perdedores do paredão. Horas depois, no quarto do líder, Ronan, Pequi e Ana Paula debatiam as explicações da Cacau. A @xris, então, me manda um uatz: “você entendeu que porra de treta é essa da Cacau com a Dona Geralda?”. Não entendi. Acho que ninguém entendeu. Mas vou explicar. Embora eu ache que não há treta. Mas o centro da confusão pode ser OU dona Geralda OU Ronan OU Cacau.

A TRETA DA CACAU COM DONA GERALDA (E TALVEZ RONAN)

É uma treta difícil porque duas pessoas falaram sobre outras duas. O fato/a mentira:

Tamiel foi conversar com Dona Geralda e disse que Cacau o alertou que Ronan votaria nele.

Acontece que ninguém viu essa conversa. Dona Geralda teria contado essa conversa para Ronan. Ronan foi falar com Cacau sobre isso. Cacau ficou puta porque não disse isso (diz que não disse).

Daí.
1) Cacau pode ter falado com Tamiel e agora está mentindo.
2) Ronan pode ter blefado com Cacau, sabe lá Deus por que.
3) Dona Geralda inventou que conversou com Tamiel, sabe lá Deus menos ainda por qual razão.

Essa não-treta deveria se encerrar hoje. Mas não deve acontecer. Ana Paula diz esperar que esse não-fato decida o voto da Cacau em Dona Geralda.

Acho que foi a treta que eu mais demorei pra entender em toda a história do BBB. Vamos ver como a edição se vira.

 

Jackie Brown

killbill1

Minha amiga Ju (de BH) disse que esse BBB tá tão bom e “sangrento” que provavelmente está sendo roteirizado pelo Tarantino. Na hora, só uma imagem podia vir à minha cabeça. Sim. Ana Paula emulando A Noiva em Kill Bill. E a macholândia. Bem, todos aqueles tontos de Cães de Aluguel. Que acabam com armas todas apontadas entre si, numa cena monumental. Também pensei na Noiva chegando naquela cena de Cães de Aluguel e acabando com a brincadeira dos meninos a golpe de espada. Mas, claro, eu estava enganada. BBB 16 é simplesmente Jackie Brown. A mesma cena, filmada de um ângulo diferente, nos dá informações novas e, até mesmo, um novo enredo.

Isso me veio ontem, falando com a Patrícia. Aí meu cérebro rebobinou. E lembrei de uma conversa com o @Ze_Maneh à tarde e do comentário, já citado, da @Vivisf.

Veja bem. Enquanto uma grande coisa está rolando na casa, nem todos estão ali, envolvidos na coisa. Pelo contrário, é o momento que as pessoas acham pra fazer outra coisa. Vou dar exemplos aleatórios mas que considero significativos.

Cena 1: A Grande Treta da Loira (Ana Paula e Renan na festa dos faunos)

Ana Paula está flertando com o Daniel. Ele entra. Ela confabula sobre as chances de pegação com a Pequi. Sai atrás do Daniel. Nisso vem o Renan, com outra pilha. Cruzam-se. O Renan puxa a espada “tá vindo falar comigo?“. Duas coisas absolutamente diferentes acontecendo. Uma lá fora, na festa. Outra, no quarto. E panz. Temos o início do maior bate-boca até agora. De repente, ainda, surge Dona Geralda. Não temos infos de onde ela estava até aquele momento. Entretanto, passa pela treta a tempo de tomar um sopapo.

Matheus, segundo Ana Paula, é o único que viu os vários ângulos. Mas ele nem sabe se expressar direito.

Cena 2: ex-Paredão do Tamiel

@patriciaaa: Muito se falou que se AP não tivesse falado com Tamiel, o paredão Tamiel x Daniel teria acontecido. Penso que AP queria o paredão atual.

Veja bem. Que plot twist. Todos nós estamos indo na direção de “ó, meu deus, o que será da nossa heroína”. E ela PLANEJOU o que está rolando. Ah, estou aqui baleada, à mercê e tcharam. Ela tem uma arma escondida na perna.

Cena 3: O eterno 1o Paredão

@Vivisf: Acho que Ana Paula não é tão boa com estratégias. Falhou na primeira semana, tentando colocar Adélia…

Minha nossa. Enquanto o circo estava armado no quarto das meninas. Com confronto de Pequi, Ronan, Laércio, Juliana, Adélia. Onde estava nossa musa? Isso mesmo. Lá fora. Combinando um meio de emparedar Adélia. Tipo “oi?”. Quantos jogos tem aqui?

(sem falar na macholândia no quarto do líder, combinando uma terceira coisa)

Cena 5: Big Picture

@Ze_Maneh disse que tudo até agora, nesse BBB, são HIPÓTESES. E essa constatação é rica de sabedoria. Porque realmente não sabemos de nada. Não sabemos que paredão Ana queria. Não sabemos se Cacau foi corajosa ou covarde. Não sabemos se Matheus sabe o que está fazendo. Não sabemos nem de que lado está Geralda.

Precisamos de mais câmeras. Sinceramente. Tá poca.

Eu nem olhava ela (1)

uma pessoa que eu não consigo enxergar”                                                                                        Renan, ao justificar o voto em Ana Paula, no primeiro Paredão

anapaula1

Eu nem liguei pra Ana Paula no começo do programa. Quando ela veio à tona, na confusão com o Laércio, achei desnecessariamente agressiva. Quando ela foi pro paredão, torci para que voltasse. Quando ela voltou e fez a aliança com o Ronan, também me importei pouco. Considero mesmo que ele fez uma mega confusão no início do programa. Jogou no ataque (foi fofocar/inventar pro Laércio) e não bancou o rebote. Mas aí não sei o que aconteceu. E eu, então, a vi. Não sei se por óbvio ou porque ela mandou. Mas vi. E aí já era tarde. Olhou, gamou. Foi o caso. Tentei recuperar um pouco da trajetória dela. De quando ela não aparecia pra mim. Acho que foi assim:

1o Paredão

Não sei direito o que ela fez na casa na primeira semana. Achava um pouco estridente e forçada. Na confusão que o Ronan fez, apareceu de um jeito interessante. Ela estava, então, combinando outros votos pelo mundo. Então. O Ronan mente pro Laércio que as meninas votarão na Pequi. O Laércio* avisa a Pequi e tenta fechar a combinação em andamento (Adélia). A Pequi surpreende. Entra no quarto onde as meninas estão se arrumando e pergunta na lata. Cacau, Juliana e Adélia negam. Confusão e acareamento (com Laércio, com Ronan). Ana Paula chega no fim de tudo. É a última a saber. Mas se indigna à altura. Se eu não me engano, é dela a ideia de que o mentor, na verdade, é o Daniel. Coisa que carregou durante todo o episódio e que é responsável pela aliança dela com o Ronan. Meio cassino. Ela apostou em um deles no caso de o Brasil Estar Vendo. A @Vivisf  lembrou nos comments, ontem, que ela tentou, sim, mandar a Adélia. E que não rolou. Mas eu não acho justo dizer que ela falhou. Porque poderia ter rolado, caso a Pequi fizesse a desprotegida depois do papo com o Laércio. Daí que esse paredão é da Pequi. Ela foi no quarto, ela falou com as meninas, ela conseguiu uma combinação (Alan ou Daniel) e, PRINCIPALMENTE, ela teve a ideia de dividir os votos entre os dois para obrigar a macholândia a escolher qual cabeça rolaria. Não deu certo por mágoa da Harumi. Que poderia ainda estar no programa. Mas isso não interessa mais.

Ana votou em Daniel. Tomou um voto, do Renan.

2o Paredão

Praticamente se colocou no paredão após a briga com o Laércio. Daniel, líder, passava os dias meditando com o Barba. Foi um paredão fácil de montar. Líder nela, casa no Laércio. Para além do fuzuê, não me lembro de nenhuma jogada dela. O comportamento dela na confusão foi fundamental, entretanto, para cimentar amor ou ódio. Dentro e fora da casa. Sou daquelas que acha que ela tem um ponto mas pesou a mão na intensidade.

3o Paredão

Bem. Ela tentou. Fez de tudo. Não fechava a conta. Fez conta de cabeça. Fez conta com os dedos. Não tinha jeito. A única chance dela NÃO ir para o paredão com o Ronan era NÃO ser indicada pela líder Juliana. Aí que a Ju se lascou no jogo, eu acho. Mostrou que não tem peito para jogar aberto. Ela deu, sim, a entender que votaria no Ronan. Ela falou várias vezes que até que ele saísse, teria o voto dela. Por conta da 1a semana. Acho que vale um post a processo de penduramento da Juliana e Adélia na macholândia. Faremos um dia. Mas a Juliana não cumpriu o que vinha dizendo. Emparedou a Ana e a casa foi fácil no Ronan. O pensamento da Ana estava certo. Algumas pessoas que votaram no Ronan não votariam nela. A saber, o casal sonso. Daí montou-se o paredão. Acho que a Juliana jogou bem, só deveria ter sido mais franca ou mais discreta. Ou fala tudo ou não fala nada. Enrolation é foda. Ana ficou puta. Saiu. Mas era paredão do bem. Aí ela divou lindamente no quarto, sozinha. Foi estrela de um monólogo. Ora atônita, ora justiceira. E então ela voltou. E gritou. E eu olhei pra ela. E aí todo mundo olhou.

Então acho que, por enquanto, não preciso falar mais nada. Todo mundo sabe quem é Ana Paula. Inclusive o Renan. Que também não tava enxergando direito.

 

*É preciso deixar claro que o Laércio votando na Adélia para ser “fiel ao grupo” é um dos momentos históricos do BBB. Parâmetro de equívoco. “A última vez que eu vi alguém se equivocar tanto foi quando o Laércio…”. É uma justificativa que sai do confessionário e vai pros anais do programa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Precisamos falar sobre Cacau

 

12742473_10153871638264259_3164215064975346161_n

Apesar de não ser uma surpresa daquelas, o voto da Cacau é, sim, algo a ser debatido. Não porque ela seja confiável. Mas porque ela sinaliza torto. Na edição, pudemos ver uma cena pueril. A Pequi perguntando pra ela sobre o Matheus fora da casa, deitadas na cama do líder. A Ana Paula tomando um sorvete or something e a dona Geralda explicando em linhas gerais o que seria um bom moço. Ela se mostra sonhadora em relação ao Matheus (no limite do irritante) e a Pequi não fica atrás. Cheia de suspiros etc. Um adendo. Uma amiga disse que a ausência de casal como enredo é um componente importante para o sucesso desse BBB. Concordo demais. Acrescento que as vítimas mais manjadas de tal enredo insuportável eram, justamente, Pequi e Renan. Escapando por pouco, Pequi é a melhor jogadora em ação. Assunto para outro post.

O caso é que a cena em questão, mostrava um grupo coeso. E levava a crer que mesmo não conversando sobre voto, a Cacau saberia o que fazer. Como Manuela votando em Fabrício (BBB2) e Miss Grazi indicando Giuliano (BBB5). Cacau pendurou em Pequi durante a liderança. Tamiel foi obrigado a declarar o voto em Matheus (amorzinho dela) na semana passada. O voto era mais que fácil e óbvio.

Daí que assistimos toda a ralação da Ana Paula para conseguir um nome. Irredutível, Dona Geralda teve que ser seguida. Ela não votaria em Renan e Juliana. Tamiel foi o que sobrou. Numa jogada arriscada, Ana Paula tentou/fingiu tentar cooptá-lo. Talvez, por não se sentir ameaçado, ele tivesse anulado o voto. Mas Ana tinha a certeza dos 3 votos no Tamiel. Não fazemos ideia do que ela proporia pro Tamiel.  O caldo entornou (não sabemos ao certo se Ana Paula tinha qualquer esperança de realmente trazê-lo. Fica uma forte impressão de que não, que ela só quis que ele descesse do muro). O caso é que a loira tinha o voto de desempate, e montaria um paredão suave.

Sobre isso, outra amiga, que detesta a Ana Paula, comentou: “napaula inventou um paredão do zero“.

Mas aí Cacau entra no confessionário e faz nosso belo mundo bbb-socialite desabar. Já vi muita cagada no confessionário. De Analy (BBB7) a Marcella (BBB4). Mas nada se compara a isso. De um cômodo 6 a 4, ela pode deixar a situação chegar num 3×7. (O que eu não acredito que aconteça. Acho que Daniel sai, sem rejeição).

A questão é: por que, filha de Deus? E aí não temos grandes respostas. A mais óbvia é 1) que Cacau sempre caiu mais pra lá. Outra é 2) que realmente se incomoda com Ronan. Mais uma é 3) que acha que Ronan é um vilão aqui fora e, então, achou fácil botar o boi de piranha. Pode ser que ela sinta, a despeito do barulho do champagne, 4) que o grupo do Daniel é mais forte. Ana Paula ganhou imunidade e quarto vip em cima do Ronan, considerado uma carta fora do baralho pela casa. Mas o que mais me interessa aqui é o seguinte. ELA NÃO VOTOU COM O MATHEUS!!! Socorro. Por que? E aí que a coisa torce. E chegamos na minha hipótese. 5) Porque eu duvido que o Matheus não soubesse o que ela ia fazer. E o Matheus estava blindado nesse voto (Tamiel realmente votou nele a semana passada). Então, ele e Cacau, os ensaboados, os falsinhos da edição, montaram a estratégia “uma no cravo, outra na ferradura”. Porque eles ainda não têm respostas e não sabem pra onde cair. Daí esperam esse paredão e ensaiam a aproximação. Cacau vai em Ronan vencedor e diz “ai, tive minha resposta, desculpa não acreditar em você”. Matheus chega em Daniel vencedor e diz “que bom que você ficou, cara, votei no Tamiel pra me proteger”. Anyway, aposto que o grupo vencedor ganhará automaticamente 2 novos membros.

Ficando Ronan:  Ana Paula, Geralda, Pequi, Ronan, Matheus e Cacau X Juliana, Tamiel, Renan e Adélia (o 6×4 que seria óbvio sem a cagada do confessionário)

Ficando Daniel: Ana Paula, Geralda, Pequi X Juliana, Tamiel, Daniel, Renan, Adélia, Matheus e Cacau (7×3)

Com chance, inclusive, da dona Geralda migrar. Na boa. Nem Miss Grazi, Jean e Pink ficaram nessa desvantagem. Eles tinham o Sammy.

Se eu estiver correta, foi uma tremenda rasteira. O casal de tontos fez a mais bela jogada da semana. Uma rasteira comparável àquela que Clarinha deu em Ângela, quanto esta foi emparedada com Franciele (Caso alguém for ao post, é o tópico “Franciele”).

 

PS1: Cacau está confiante na saída do Ronan. No twitter, @tapinhanabbb me informa que ela está contando tudo que ouviu no quarto do líder. Ela é, então, um pouco burra (como desconfiávamos). Deveria esperar 2 dias.

PS2: Esse blog tem como subtítulo “Cartas” porque ele foi pensado por uma amiga, para trocarmos impressões mais subjetivas sobre *o* programa. Mas vou pedir a ela autorização para fazer posts sobre estratégia também. Ela não deve se importar. Já fizemos blog de BBB juntas antes.